• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Embora na eterna referência para nós metaleiros, o website Metal Archives, venha a indicação de que o colectivo francês conhecido como Otargos toca black metal, tal designação revela-se bastante limitadora. Para já existe um forte sabor a death metal que acompanha todos os oito temas deste trabalho, seja pelos riffs com groove e bastante técnica, como pelos ocasionais apontamentos da guitarra solo. Esta incursão por mundos mais death metal não é de agora. Aliás, ao sexto trabalho, a banda francesa continua a sua progressão para fora dos limites daquilo que entendemos como black metal.

Intensidade sempre foi a imagem de marca da banda, seja nos tempos do black metal mais puro, seja nas experimentações e misturas pelo mundo do industrial e death metal e esse ponto continua bem presente. "Dark Mechanicus" é um exemplo perfeito, onde a banda conjuga o groove do black/death com uma certo ritmo marcial, próprio do metal industrial. No entanto é na brutalidade de temas como "The Ruinous Powers", "Chariots Ov The Godz" e "Realm Of The Dead" que a banda triunfa. Onde se sente que todo o seu poder é atingido na plenitude.

Não se trata só de apresentar potência e brutalidade, porque a música extrema não vive só disso. É o conjugar esses elementos com as dinâmicas e os elementos que faz com que se tenham verdadeiras músicas, com príncipio, meio e fim. Claro que são temas como o tema título que se mostram como aqueles mais imediatos e os que ficam logo à primeira, no entanto, com consequentes audições, todos os outros elementos subliminares começam a chegar-se à frente - como a inesperada melodia de "Phase Shifters". Para quem não conhecia a banda, o valor deste álbum fará com que queira andar para trás na discografia para ver o que andou a perder. Para os outros que já seguiam a sua carreira há já algum tempo, este álbum é apenas uma confirmação da metamorfose bem sucedida que a banda tem vindo a efectuar nos últimos anos.


Nota: 8/10


Review por Fernando Ferreira