• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


O sludge é uma besta temível. No entanto temos de ser sinceros… as definições de fronteiras entre o punk, o hardcore, o doom e aquilo que se entende por doom, são todas muito confusas pelo que vamos tentar ao máximo passar ao lado dessas questões estilísticas. Ficamos só pelo facto de que temos aqui vários gajos aos berros, as músicas são curtas e andam muito dentro do espírito punk/hardcore e a banda diz que toca metal do pântano. Mas daquele feio, porco e mau, embora a produção seja poderosa e límpida o suficiente para que se consiga perceber o que se está a ouvir. E assim já fica uma explicação confusa o suficiente para ficarmos com este ponto bem esclarecido.

Este é o quarto álbum que surge após cinco anos de silêncio e da perda de um dos membros do power trio - em 2014, o baixista e vocalista Jonathan Athon faleceu num acidente de moto. Como é de calcular, esse tipo de acontecimento é o suficiente para fazer acabar a carreira de todo e qualquer grupo e deixa uma expectativa para o futuro. Bem, o futuro está aí e “Pillars Of Ash” é real. Não há uma grande diferença entre aquilo que a banda fez no passado e o que é apresentado agora não se distancia muito do que já se conhece como identidade dos Black Tusk.

O espírito punk, hardcore e até crossover está bem presente, o que faz com que este trabalho seja de certa refrescante. Não por apresentar algo de novo mas principalmente por nos mostrar algo de clássico de uma forma perfeitamente que não é de toda convencional. Tirando o riff da “Bleed On Your Knees”, não se pode dizer que tenhamos aqui algum momento que seja verdadeiramente catchy ou memorável, embora seja um trabalho que se ouve muito bem repetidas vezes. Para quem acompanha a banda, este será um regresso que os fará felizes de certeza.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira