• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Na passada noite de 3 de Dezembro a cidade do Porto recebeu a beleza musical sombria dos finlandeses Swallow The Sun, que vieram acompanhados pelos seus compatriotas Wolfheart e os italianos Adimiron,  para uma noite intensa e carregada de emoções e boa música.


A abertura da noite ficou a cargo dos italianos Adimiron, um grupo de progressive death metal já com uma extensa carreira, mas ainda bastante desconhecida do público português. Sempre bastante energéticos do início ao fim, embora tenham actuado para uma sala muito despida de gente, não se deixaram desanimar e deram uma prestação bastante interessante. A setlist, focou-se maioritariamente no seu mais recente álbum de originais, “Timelapse”, lançado o ano passado.


Em seguida foi a vez dos Wolfheart subirem ao palco para a sua estreia em território nacional. Este projecto com uma sonoridade mais virada para Melodic Death Metal, tem a assinatura do já conhecido músico finlandês Tuomas Saukkonen, o que lhes dá um outro estatuto, apesar da sua ainda curta carreira. Para quem não conhecia a banda, o concerto destes foi uma agradável surpresa. Teve bastante aderência e muito headbang do início ao fim. Houve alguns problemas de som, o que se fez reflectir no humor do mentor do grupo, mas nada que interferisse com a performance destes em si, o que salienta a postura profissonal em palco. A setlist alternou entre os dois álbuns de estudio da banda, “Winterborn” e “Shadow World”, sendo que este último foi lançado no presente ano.  


Debaixo de uma cortina de fumo e luzes ténues, os primeiros acordes da música “The Womb Of Winter” soaram como chamamento para a entrada dos Swallow The Sun em palco. O regresso da banda ao nosso país, em formato de data dupla, após 5 anos era um momento aguardado por muitos, e estes não nos desfraudaram. Com um ambiente a rigor, melancólico, sombrio e intimista, a banda apresentou o seu novo lançamento triplo, “Songs From The North I, II & III”, que saiu no mês passado. A energia que emanava do palco era hipnotizante, e apesar de serem de poucas palavras, deixaram a sua música falar mais alto e foi intenso, embora o som não tenha ajudado muito em alguns momentos. Estes brindaram-nos com músicas como “10 Silver Bullets”, “Rooms and Shadows”, “Lost and Catatonic”, sem nunca esquecer algumas pérolas musicais mais antigas como “Cathedral Walls” ou “Don’t Fall Asleep (Horror pt. 2)”. Houve ainda tempo para um encore, que pecou ligeiramente pelo momento acústico, protagonizada pelas músicas “The Heart Of Cold White Land” e “Pray For Winds To Come”, que veio quebrar um pouco o ambiente sentido até aí. O final veio em forma de apoteose, com a já icónica música “Swallow (Horror pt. 1)”. Uma excelente hora e meia de música que passou demasiado rápido, e foi muito mais do que se contava. Esperemos que o regresso venha mais rápido.


Texto por Rita Limede
Fotografias por Emanuel Ferreira
Agradecimentos: Ritos Noturnos