• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


A Season of Mist é amiga do black metal, cada vez mais. O assinar de contrato com a entidade de underground canadiana chamada Revenge é apenas mais um (bom) exemplo disso mesmo. A banda, para quem não conheço é um caso extreme daquilo que é bruto no underground e a passagem para uma editora como a Season Of Mist não condicionou em nada a sua criatividade violenta, como aliás está bem patente neste “Behold.Total.Rejection” que é já o quinto álbum de originais e que vem na linha daquilo que a banda tem feito desde o início da carreira, inclusive ter como título de lançamento três palavras separadas apenas por um ponto.

Portanto o que ouvimos aqui é exactamente o que ouviríamos na sua editora anterior, a influente, no que ao underground da música extrema diz respeito, Nuclear War Now!, e isso é tanto bom como mau. É bom porque demonstra a integridade da banda e nem seria desejável que acontecesse o contrário. É mau porque o que temos aqui é exactamente o que tivemos nos outros quatro álbuns anteriores e em tudo o resto que a banda faz. Produção javarda, uns batuques de pedreiro que surgem a meio, representando sabe-se lá Zeus o quê, e um sentido primitivo de fazer música extrema que apesar de interessante, acaba por ser bastante limitadora. Criativamente, isto é.

Para quem é fã da banda, não tem que se preocupar, encontrará aqui exactamente o que procura, mais dez faixas na mesma linha do que já está para trás. Para quem até nem aprecia black com toques de death/grind bruto dos queixos que não tem variações de faixa para faixa. Basicamente são quarenta e um minutos divididos em dez faixas que mais parece uma. Quer nos solos de guitarra que parece que são sempre os mesmos, quer na já mencionada batida do pedreiro, quer nos riffs. A música caótica tem o seu peso e importância, mas é preciso que também tenha variações. Caso contrário, ouve-se um pouco e não há necessidade de continuar.

Nota: 5/10

Review por Fernando Ferreira