• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Zombieslut tem o seu quê de genial. É uma designação que intriga e isso é a melhor táctica de marketing que pode haver. Temos uma galdéria que é zombie e ficamos na dúvida se ela é galdéria por ser zombie ou se é zombie por ser galdéria. Inquietudes. Felizmente em termos sonoros, a coisa cativa-nos para além destas simples questões. Para já tem um som saudavelmente old school, e por old school não se pense em coisas mal produzidas e em som básico. A produção é crua, é certo, mas as músicas demonstram ter qualidade suficiente para não ficarem presas a esse factor.

Portanto, para quem ainda não percebeu, trata-se de death metal como manda a tradição do final da década de oitenta e inícios da de noventa. Nada de extraordinário, é certo, sem arranjos orquestrais, breakdowns ou a regurgitação de escalas pentatónicas e melódicas menores para cima e baixo, a torto e direito. É simplesmente, death metal que nos faz lembrar nomes como Incubus, Immolation, Incantation e outras bandas começadas por "I" como Cannibal Corpse no início de carreira.

Dinâmico o suficiente para manter o interesse - e mais uma vez, muito cuidado com as interpretações. A dinâmica aqui refere-se ao facto de termos algumas mudanças e variações de tempo, não só de música para música como na própria faixa, o que prova que, tal como já tinhamos dito, estes alemães não são toscos de todo. Indicado a todos os fãs de death metal primitivo que possam ter um ataque de nostalgite aguda. Este é um bom trabalho para viajar no tempo. Pode não ser muito como razão para ouvir uma banda, mas antes essa que nenhuma.

Nota: 6.8/10

Review por Fernando Ferreira