• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Já aqui algumas vezes falámos de como o black metal melódico se tornou algo muito mau e também já falámos algumas vezes de como isso é natural quando estamos a falar de modas que se saturam e suicidam (ou são suicidadas pelas editoras que encharam o mercado com lançamentos muito iguais). Falámos igualmente como é benéfico passar o tempo necessário para que aquilo que era bom antes seja bom novamente. Os Ascension podem-se integrar em parte nessa vertente, embora por outra esteja completamente fora. Tentaremos explicar em seguida.

O som da banda, tal como fica logo evidenciado pelo épico "On These Deserted Plains", tem raízes óbvias no black metal, no entanto também tem algo mais que não se consegue bem explicar ou identificar. Esse algo mais é uma certa ambiência especial que não se limita em ter teclados para que fique tudo mais apetitoso comercialmente. Os teclados/sintetizadores servem para criar uma atmosfera que se torna digna de sonho. Quando temos essa atmosfera inserida com vozes limpas e melodias (que aliás não ficariam desfasadas num álbum de Opeth), então temos aquilo que afirmámos: black metal melódico sem ser necessáriamente O black metal melódico que conhecemos.

Muitos já classificam a banda como black metal progressivo e por muito que essa categoria seja sempre perigosa e raramente corresponda à verdade, este parece ser um dos poucos casos. No entanto, nem é isso que espanta. O que espanta mesmo é uma editora que tenha um álbum destes ainda não tenha editora. É mais um exemplo que nos mostra que isto anda tudo surdo. Um álbum que contém quase uma hora de música, com uma dinâmica impressionante, cheio de melodia, melancolia, atmosfera e peso... como é que é possível que não exista ninguém que pegue em "Ascension". Não interessa, pegamos nós.
Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira