• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



Segundo álbum da banda norte-americana de doom (daquele a roçar o funeral, mas que não chega bem ao ponto de se poder considerar como tal) que se apresentam de forma corajosa com apenas quatro temas que, em conjunto, ultrapassam a hora de duração. “Sol Invictus” é o primeiro épico, de quase vinte minutos que nos embala em desespero melancólico numa viagem que apesar de não ser fácil – admitamos, isto da melancolia é tudo muito belo e poético mas ninguém consegue andar sempre depressivo e se fomentam esse tipo de sentimento, o mais certo é, mais cedo ou mais tarde, cortarem os pulsos.

No entanto, há toda uma beleza e peso – isto para quem anda no mundo do metal compreende certamente o que se quer dizer – que não se consegue voltar as costas. O tema em questão tem quase vinte minutos. Se o mesmo não tivesse dinâmica nem variações, nem peso, nem melodias cativantes fortes, dificilmente gostaríamos ou deixaríamos que nos transportasse numa viagem que teria todo o potencial à partida para nos colocar num coma profundo, mas a verdade é que esta música, assim como todo o álbum na generalidade, pulsa de vida e de dinâmica. A própria forma como a música acaba, é um excelente exemplo disso mesmo.

A excelência detectada na “Sol Invictus” estende-se a todas as outras três músicas (épicas) e também é a prova que mesmo entre as mesmas existe também dinâmica. Se pegarmos num tema como “The Storm”, o mesmo conserva a toada melancólica que concluímos fazer parte do ADN da banda mas ainda lhe junta uma dose de esperança e de um espírito positivo que acaba por soar surpreendentemente bem. Não quer isso dizer que depois em “The Road To Awe” não volte o sentimento de opressão e de peso sorumbático. Curiosamente, o épico final, também ele com quase vinte minutos, junta os dois sentimentos, sendo a forma ideal de encerrar este trabalho.

Um trabalho denso e intenso, que fará crescer muita água nos ouvidos (e esta imagem é estranha) para todos os doomsters que por aí andem. Deathkings poderá andar pelas divisões distritais do género, mas tem tudo para saltar posições e chegar em breve à primeira liga do doom metal.


Nota: 9.1/10


Review por Fernando Ferreira