• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Jazus! Com a entrada da "Picking Up Change" apetece mesmo entrar numa luta de martelos. No bom sentido, claro, se é que isso faz sentido. É o poder da música, tem a capacidade de nos fazer pensar em coisas parvas quando estamos entusiasmados, que é como ficamos com a primeira música deste "Profound And Profane", a estreia dos norte-americanos Hammer Fight. É uma excelente apresentação para qualquer banda e para o segundo álbum dos Hammer Fight ainda melhor, agora que estão na Napalm Records e já passaram três anos desde o lançamento do seu álbum de estreia.

O truque aqui é misturar thrash metal e heavy metal tradicional. Não parece grande truque, não é? Afinal, em 1983, já os Slayer e os Metallica andavam a fazer o mesmo, no entanto, a pergunta que todos vós têm que vos fazer é... como soariam os Metallica e os Slayer hoje? Não, não estamos a dizer que soariam aos Hammer Fight (embora pudessemos dizer isso, só porque sim) mas era apenas para vos aproximar mais ou menos do ponto onde "Profound And Profane" nos deixa. Num ponto em que temos uma banda jovem, cheia de garra, que junta o melhor de dois mundos, do thrash (e por vezes do thrash/death como na "Into The Dark") e do heavy metal, clássico e tradicional, cheio de melodias e harmonias no ataque duplo das guitarras.

E para fazer tudo ainda melhor, temos o facto das músicas serem excelentes - não se trata apenas de ficar-se fascinado com o conceito (que é mais velho que muita gente) é ter-se também algo palpável na forma de músicas como "Good Times In Dark Ages", "Gods Of Rock'N'Roll" (que arraial de porrada que isto deve dar ao vivo), "Low & Broken" (a ideia dos Hammer Fight para balada de rock sulista) e "The Ultimate Sacrifice" que conseguem fascinar e apaixonar logo à primeira. Surpreendente álbum e banda surpreendente. Somos oficialmente fãs!


Nota: 8.5/10

Review por Fernando Ferreira