• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Para quem não reconhece o nome, Ricky Warwick é o nome do vocalista dos Black Star Riders, que é a continuação lógica dos Thin Lizzy. No entanto, não se pense que o que temos aqui poderá ter algo a ver com a sua banda principal. Mas já lá vamos. A primeira coisa a salientar é que este álbum é um dois em um, totalizando vinte músicas em quase setenta e quatro minutos de duração. Depois é que existem diferenças entre os dois álbuns o que também demonstra bem a versatilidade do músico. O primeiro é bem rock, enquanto o segundo já é uma proposta acústica e bem mais relaxada.

Em relação ao primeiro, há um feeling punk/pop rock americano que poderá confundir. “The Road To Damascus Street” e “Celebrating Sinking” poderia estar muito bem num qualquer filme de adolescentes que não soaria deslocados e só uma coisa que faz com que a coisa não descambe na banalidade: a voz de Warwick. Sabemos que tem o seu talento próprio – aliás, este álbum dois em um é o exemplo perfeito disso mesmo – mas é impossível não pensar sempre em Phil Lynott quando ouvimos a sua voz. Felizmente esse feeling desaparece em temas como “Toffee Town”, “That’s Where The Story Ends” e “Gold Along The Cariboo”, onde o feeling da música tradicional irlandesa também é bastante forte.

No segundo álbum, “Hearts On Trees”, como já dissemos, as coisas acalmam consideravelmente mas isso não é o mesmo que dizer que se trata de uma obra menor, principalmente por todo o sentimento que transmite. Se na primeira parte tínhamos um cheirinho da herança cultural irlandesa, nesta segunda parte, esse feeling é muito mais acentuado, com uma intensidade incomum para um álbum acústico, intensidade essa a dever-se em grande parte à voz do amigo Warwick. No global, é um disco muito rico e uma lufada de ar fresco no panorama rock actual.


Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira