• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)



Para quem pensava que nomes de bandas que dariam bons nomes de álbuns era um exclusivo do metalcore ou deathcore, aqui está a prova de que as ideias boas rareiam em todo lado. Mas quem somos nós para julgar? Os Humanitas Error Est é uma banda alemã de black metal agreste, frio e bruto como tudo, que soa como se os Satyricon na sua fase “Rebel Extravaganza” soariam se tivessem incorporado os Mayhem como influência em vez dos batuques electrónicos.

Ou seja, boas notícias para quem gosta do seu black metal mais gélido que as noites da Serra da Estrela no Inverno. Existem aqui e ali alguns momentos em são notórias algumas influências de industrial, sendo que o momento mais óbvio acaba mesmo por ser a intro “Destroyer Of Worlds” (que acaba, como seria de prever pelo nome, com a frase que ficou mítica de Oppenheimer depois da criação da bomba atómica, frase essa retirada da mitologia hindu, curiosamente) e o tema título que funcioana como uma outro.

Não há grande variedade por aqui, nem grandes novidades. A banda move-se pelos mesmos terrenos que temos visto serem pisados nos últimos dezasseis anos por diversas bandas. E isto faz de si um mau álbum? Não, não mesmo. Até pode causar um certo engano, já que ao ouvir “Human Pathomorphism” fica-se com a ideia de que a banda já é bastante experiente – temas como “Pain Feeder”, “Raping Religions” e “Bestial Penetration” parecem ser fruto do trabalho de uma banda veterana. Claro que para isso também ajuda de alguns dos membros já terem passado por algumas bandas underground da cena. Uma boa estreia.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira