• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Iron Reagan - Crossover


Lich King - Omniclash


Demonic Resurrection - Dashavatar


Black Anvil - As Was


Benighted - Necrobreed


Mechina - As Embers Turn To Dust


Adamantine - Heroes & Villains


Barathrum - Fanatiko


Persefone - Aathma


Blame Zeus - Theory Of Perception


Kreator - Gods Of Violence


Lock Up - Demonization


Obituary - Obituary


H.O.S.T. - Bastard Of The Fallen Thrones


Antropomorphia - Sermon Ov Warth


Fall From Perfection - Metamorph


Pallbearer - Heartless


Mastodon - Emperor Of Sand


wolfheart - Tyhjyys


Sinister - Syncretism


Primal Attack - Heartless Oppressor


Grog - Ablutionary Rituals

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Visitantes

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Dying Fetus revelam detalhes do novo álbum

Os Dying Fetus vão lançar o seu novo álbum, "Wrong One To Fuck With", a 23 de Junho pela editora Relapse Records, e será o tão aguardado sucessor de "Reign Supreme", lançado em 2012.(...)

Novembers Doom - Novo álbum disponível para audição na íntegra

O novo álbum dos norte-americanos Novembers Doom, intitulado "Hamartia", é lançado hoje pela The End Records. Este trabalho pode ser ouvido na íntegra através desta ligação. (...)

SWR Barroselas Metalfest XX - Horários das atuações

Ampliando a imagem acima, é possível conhecer o horário de atuação de cada uma das bandas que irá compor o SWR Barroselas Metalfest XX. Recorde-se que o festival ocorre entre os dias 27 e 30 de Abril, em Barroselas. (...)

Tony Iommi está a trabalhar em novo material de Black Sabbath

O já conhecido guitarrista dos Black Sabbath, Tony Iommi confirmou em entrevista que está neste momento a juntar e trabalhar o som do último concerto que a banda deu, em Birmingham, e também há rumores(...)

Tankard lançam novo vídeo com letra

Os Tankard lançaram um novo video com letra para a música "Arena Of The True Lies", que fará parte do seu sétimo álbum de estúdio, "One Foot In The Grave"(...)


O mestre está de volta. Ihsahn sempre foi visto como a alma dos Emperor – isto sem querer menosprezar o trabalho de músicos como Samoth – mais que não fosse criativamente. Estava mais que evidente, principalmente após o último álbum dos Emperor, “Prometheus – The Discipline Of Fire & Demise”, que o músico já estava com a cabeça noutro sítio, sendo que a sua carreira a solo até se pode considerar como um seguimento lógico e natural desse canto de cisne. Ihsahn criou então uma entidade com o seu próprio nome que surpreendeu tanto como fez sucesso, principalmente para aqueles que são fãs de sonoridades mais progressivas e experimentais.

Isto já foi há algum tempo e entretanto, Ihsahn chega ao sexto álbum com este “Arktis.” sem grandes necessidades de provar o quer que seja a quem quer que seja, embora houvesse alguma expectativa já que o anterior trabalho não foi tão consensual como o que se esperaria. O factor experimental, para muitos, foi algo difícil de assimilar e a expectativa vinha mesmo no sentido se saber se “Arktis.” seria mais um passo à frente ou se haveria um arrepiar caminho. É um misto dos dois – seguir em frente e dar um passo atrás, já que este trabalho é um dos mais diversos da discografia do músico.

Temos aquele feeling progressivo ao lado de peças que assentam em ritmos electrónicos (aquela “South Winds” é algo de extremamente viciante), ao lado de outras onde a melodia é rainha e senhora (como na “In The Vaults” e na “Until I Too Dissolve”, esta última com um riff de guitarra bem hard rock). Como de costume, todos os instrumentos excepto pela bateria (a cargo de Tobias Ørnes Andersen dos Shining) e o saxofone (a cargo de Jørgen Munkeby, também ele nos Shining) que é possível ouvir em alguns temas (e que efeito positivo que tem nas “Crooked Red Line”). Também é de salientar as aparições nas vozes de Einar Solberg (dos Leprous, banda que já tocou com o músico ao vivo) e Matt Heafy (dos Trivium), neste trabalho que é possivelmente o mais completo do músico até agora. Continua a explorar terrenos que ainda não tinha pisado antes e continua a fazer no processo obras desafiadoras e intrigantes, sem esquecer todas as trademarks que uma obra de metal tem.

Surpreendentemente viciante.


Nota: 9/10

Review por Fernando Ferreira