• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Que reacção devemos ter quando sabemos que vamos ouvir uma banda que o Metal Archives descreve como sendo uma mistura entre stoner e gótico? Medo? Esperança que seja mais um caso em que o Metal Archives tem uma descrição de sonoridade que não lembra o diabo? Andamos um pouco pelas duas, mas o medo acaba por ser sempre superior. Enchemo-nos de coragem e mergulhamos em “A Conscious End To Suffering". O início da primeira música, “The Perfect Lie” serve logo para soltar o pânico.

Um som de baixo sintetizado que faz lembrar aqueles momentos em que bandas metal e rock começaram a aventurar-se por coisas electrónicas e os resultados não deixaram boas recordações. Há, efectivamente uma aproximação ao gótico pela abordagem vocal de Memphis Roarke, no entanto, a questão do stoner não conseguimos identificar. Temos sim, uma aproximação ao doom mais letárgico – para não dizer aborrecido. Um tema instrumental como “Screaming” deixa isso evidente, criando um ambiente claustrofóbico que estaria muito bem na banda sonora de um qualquer filme noir.

O dito tema até acaba por ser o mais bem conseguido, conseguindo encontrar o equilíbrio certo entre o espectro em que se baseiam em termos sonoros. Não é um caso isolado, a “Wish” também consegue a mesma eficácia embora seja necessária alguma paciência para entrar no seu ritmo. Por outro lado temos coisas inarráveis como a “Inevitable” que é um suplício ouvir do início ao fim. Entre tiros certeiros e bolas ao poste (ou para fora do estúdio) é assim que é construída a audição de “A Conscious End To Suffering”. Já ouvimos pior, mas não deixa vontade de ouvir igual.


Nota: 4/10

Review por Fernando Ferreira