• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Depois de chamar a atenção da crítica em geral e dos fãs de shoegaze e noise rock em particular, eis o regresso dos Nothing que é capaz de surpreender alguns que esperavam algo na linha do anterior "Guilty Of Everything". Inicialmente previso para ser lançado pela editora Collect Records, "Tired Of Tomorrow" representa o regresso dos norte-americanos à Relapse Records, que tinha lançado a estreia. E marca também um amadurecimento significativo do som da banda, ele que de si já era algo maduro e adulto. Se já tínhamos ficado agradavelmente surpreendidos com o anterior, este segundo trabalho confirma aquilo que tinha sido deixado no ar.

Agora que não façamos confusão. Lá por ser da Relapse, não quer dizer que tenhamos aqui um disco onde o chavascal é o elemento mais importante. De todo. Mesmo! Há por aqui uma sensibilidade contagiante que nos deixa desarmados mesmo que tenhamos um pouco de alergia em relação ao shoegaze e, pior que isso, à moda e enchurrada de bandas pseudo-emocionais e pseudo-intelectuais que nos banharam (literalmente) nos últimos tempos. A sensibilidade aqui é sentida como real, assim como a dor que tenta exorcisar, que fica bem patente em temas como "Fever Queen" e "Nineteen Ninety Heaven", apenas para citar dois exemplos rápidos.

Liricamente e conceptualmente apoiado na experiência de vida de Domenic Palermo, líder, vocalista e principal instigador da banda, que, como já será conhecimento dos nossos leitores, foi preso por tentativa de homicídio depois de esfaquear outro homem numa luta. Essa experiência, como seria de prever, teve um impacto profundo na vida do músico que acabou por se descobrir a si próprio durante esse período de tempo e mais do que "Guilty Of Everything", o álbum de estreia, o seu exorcismo maior, e mais eficaz é este "Tired Of Tomorrow", um álbum de uma qualidade assombrosa.


Nota: 8.7/10

Review por Fernando Ferreira