• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Álbum de estreia da entidade (instituição!) crossover que começou por estar com os pés bem fincados num dos lados que compõem o género: o hardcore. A banda viria a passar para o lado do thrash embora a herança hardcore estivesse lá sempre presente. Seja como for, este é o início de uma das bandas mais perseverantes da música pesada norte-americana, muitas vezes subestimada – numas ocasiões com razão, noutras, nem por isso. Mas deixemos dessas coisas e vamos focar-nos no ano de 1992, aproveitando a viagem no tempo que esta reedição por parte da SPV nos proporciona.

1992 era um ano onde o metal mainstream estava moribundo. O grunge estava à espreita, o glam estava com o óbito declarado e no que diz respeito à música pesada, Metallica era o caso de sucesso mais óbvio enquanto outras bandas preparavam-se para lançar, a exemplo dos Metallica, propostas mais acessíveis, que acabaram por conduzir que o género voltasse ao underground – facto importante para o desenvolvimento da música extrema tal como a conhecemos hoje em dia. É nesse contexto em que a música pesada estava em transformação que surgiram várias propostas quase que a remar contra a maré. “Foul Taste Of Freedom” é uma delas.

É certo que hoje em dia certas coisas aqui presentes não fazem muito sentido, tal como a espécie de música mariachi em alguns momentos de “Every Good Boy Does Fine” mas que faz parte daquilo que conhecemos da banda: fazer sempre a mesma coisa mas apresentando sempre uma surpresa ou outra. Originalmente o álbum tinha treze músicas, e aqui surge com duas faixas bónus que não acrescentam muito ao conjunto sendo que uma delas torna-se particularmente dispensável (“Pound For Pound”). Por motivos históricos é uma reedição que interessará aos colecionadores que ainda não o têm na colecção e também é uma boa forma de introduzir o som da banda (que já não corresponde à actualidade daquilo que fazem hoje em dia) a novas gerações.


Nota: 6.8/10

Review por Fernando Ferreira