• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Segundo álbum a ser reeditado em vinil pela Pelagic Records que corresponde ao quarto da discografia. Após um muito bem sucedido e pensado “Megafauna”, onde apesar de ter sido gravado ao vivo, a banda delineou muito bem o que queria fazer antes de começar a registar, este “Dispatcher” é precisamente o oposto. Sem grandes planos, sem grandes conceitos (nem grandes nem pequenos, sem conceito nenhum mesmo), a banda apenas se reuniu aproveitando uns dias de folga da digressão norte-americana e gravou e gravou, sem qualquer tipo de cuidado.

Depois pegaram nessas gravações, reuniram, cortaram, editaram e o resultado é o que se pode ouvir. Apesar de se poder chamar de um trabalho próprio dos Tiny Fingers, falta-lhe consistência, falta-lhe algo que permita uma viagem directa sem interrupções. Dissemos a propósito de “Megafauna” que era um trabalho que era impossível de destacar uma das suas partes e que fazia sentido no seu conjunto. Pois aqui temos a representação clássica daquilo que seria uma compilação dos Tiny Fingers, sem termos realmente uma. Não chegando a ter meia hora, serve mais como curiosidade do que propriamente representação da música da banda.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira