• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Welcome to the time machine. É a aquilo que os Arctic nos dizem indirectamente assim que “Over Smoked” se faz ouvir, com todo aquele fuzz valente a acontecer. Este power trio dos infernos consegue fazer aquilo que muitos tentam, recriar todo um ambiente, toda uma era que nos é querida, a nós amantes da música pesada e das suas origens. Todo este trabalho auto-intitulado é vintage, e não cheira a mofo, isto é, não é uma simples tentativa desesperada de embarcar no comboio das modas. Nem simples, nem elaborada, tudo aqui é genuíno e soa a tal. Do início ao fim.

Não só rock sujo e com travo a clássico, também temos aqui stoner (what else?) e boas doses de psicadelismo que fazem com que o já citado tema de abertura em conjunto com “Cryptic Black Sun”, “Burnt Ice”, “Daemon” e “Higher” sejam obrigatórios para todos os que gostam de viajar ao som da década dourada do rock. Quatro temas instrumentais (tirando ocasionais tiradas cheias de eco) cheios de feeling e que resultam em trinta minutos de música que é impossível de não repetir a dose compulsivamente. Sabe a pouco.


Nota: 8.7/10

Review por Fernando Ferreira