• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


One-man-band de culto do underground, Belenos estreou-se com um primeiro álbum que levantou algum burburinho no underground no início do milénio com o seu black metal de orientação pagã. Este "Kornôg", o sétimo álbum do projecto, quebra um silêncio de seis anos, é totalmente cantado em bretão, tal como o anterior "Yen Sonn Gardis" e apresenta mais elementos de death metal e menos de black metal, uma mistura que nos traz mais dinâmica aos temas, emboras as raízes pagãs continuem a estar presentes, algo que o tema-título que inicia o trabalho e o "E Donder Ar Mor" trans mitem muito bem.

Não se pense no entanto que a mística se perdeu, aquela que sempre foi característica na sua música. Continuamos a ter uma ambiência, aquela muito própria dos Belenos que faz com que fãs de Bathory na sua fase viking se sintam completamente em casa. A capacidade de conseguir fazer com que o ouvinte se abstraia do momento presente e se perca nas imagens criadas pela música é algo que apreciamos e valorizamos bastante, pelo que em pouco tempo este trabalho se transformou um vício. Mesmo que não seja um trabalho imediato, que não o é.

Não se pode dizer que existam por aqui temas que nos sejam imediatos ou que tenhamos riffs ou passagens memoráveis, tirando umas tiradas de malhões como "Armorika". Outro dos pontos fortes é a dinâmica, que permite que se tenham temas como "Lidkerzh An Anaon" (mais compassado) ou "Treizhadden-Noz" (um interlúdio instrumental com as teclas a provocarem um drone que causa um ambiente desconfortável) que acabam por dar uma variedade mais intensa ao trabalho assim como acrescentado o interesse do mesmo. Um álbum que vai crescendo e viciando.


Nota: 8.3/10


Review por Fernando Ferreira