• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Uau, um lançamento da Vic Records que não é uma reedição de um qualquer tesourinho deprimente do underground holandês! É de comemorar! No entanto, é necessária cautela porque o pior do que um lançamento da Vic Records que não é uma reedição de um qualquer tesourinho deprimente do underground holandês é uma banda que lança o seu álbum de estreia mas soa exactamente como uma reedição de um qualquer tesourinho deprimente do underground holandês e é precisamente aquilo que temos aqui, sem tirar nem por. "Sun Of The Serpents Tongue" soa como se tivesse sido gravado em 1992 e guardado na gaveta porque os seus executantes acharam que era aborrecido demais.

Já aqui falámos muitas vezes da dificuldade em fazer doom metal de qualidade mas normalmente quando falámos nisso é sempre tendo como objectivo salientar a qualidade da proposta em discussão. Ora neste caso, vamos comprovar essa mesma dificuldade, não apresentando algo bom mas algo mau. Quer-se dizer, não é que "Sun Of The Serpents Tongue" tenha uma má produção (apesar de datada) ou que tenha maus executantes (apesar de também não evidenciarem um portento técnico por aí além). É mesmo porque a música é aborrecida de morte.

Costuma-se dizer que o doom, principalmente o death/doom, está sempre associada à tristeza, melancolia e depressão. Pois neste caso, a tristeza, melancolia e depressão não nos contagiam por ficarmos emocionados com as melodias ou conceito lírico das músicas, é mesmo pelas músicas nos colocarem num estado de letargia aguda ao qual temos dúvidas se seremos capazes de sair alguma vez na nossa vida. Ouvir este álbum até ao fim não cura insónias. Provoca pesadelos. Se o objectivo era ir buscar aquela era nostálgica do death/doom, conseguiram da pior maneira. Lembra-nos de todas as bandas que não sobreviveram na altura. E ainda bem.


Nota: 4/10

Review por Fernando Ferreira