• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Depois de dois EP´s lançados em 2014 e 2015, os Belgas Possession apresentam-nos agora a sua mais que esperada criação: Exorkizein. Uma explosão genial de Old School Death Metal com mortíferas estucadas do mais tradicional Black Metal.

Ao ouvido tudo isto vai fazer sentido, Sacerdotium dá-nos um “cheirinho” do que por aí vem. A crueza sonora deste álbum vai nos deixar com vontade de sangrar por mais.

O vocal “raivoso” e desumano de V. Viriakh é imenso assim como a garra da guitarra que nos cilindra sem pedir licença. Ouçam Infestation – Manifestation e sintam as minhas palavras. 

Neste Exorkizein nota-se que a parapsicologia e o culto têm vida própria. Nas melodias e no timbre das “entrelinhas” líricas conseguimos perceber isso de forma clara.

Take The Oath, eleva-nos a agonia e a obscuridade a níveis dementes, saímos desta viagem com vontade de “regar as nossas vidas com gasolina e entregar as cinzas a Lucifer”. Outro momento alto, Preacher's Death. A intenção desta malha é muito bem conseguida, os cinco elementos do Universo estão nestes últimos minutos de Exorkizein como que uma despedida à vida. As passagens melódicas são verdadeiros estágios emocionais.

Intenso, poderoso e híbrido. Exorkizein é curto na sua duração mas enorme na sua mensagem.

Nota: 7.8/10

Review por Ricardo Gonçalves

Formado em 2012, este quarteto de belgas conta já com uma demo de estreia, dois EP’s, um split e finalmente em 2017: o álbum de estreia chamado Exorkizein.

O disco começa com uma intro sinistra como se tivesse sido tirada de um filme do Bram Stoker, seguida de uma bateria e guitarras ritualísticas em “Sacerdotium”, como que a fazer jus ao nome da música. 

Na transição de uma poderosa “Beasts Of Prey”, para a sua sucessora “In Vain”, encontramos pelo meio um órgão sinistro a rematar com uma entrada calma e ritmada da bateria, seguido de um baixo com um tom tão negro como se tivesse sido tirado das profundezas do próprio Inferno.

Ao longo deste Exorkizein, podemos sentir um ambiente negro e até ritualístico, como se estivéssemos a testemunhar um ritual, porque é isso que este álbum é, um ritual. Desde uma bateria e guitarras com ritmos sombrios até à voz do sr. Viriakh a transbordar ódio e repulsa a cada letra e a cada nota que entoa.

Para fãs de Inquisition, dos primórdios de Satyricon e de Mayhem, recomendo vivamente este álbum.

Nota: 8/10

Review por Pedro Loureiro