• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Depois de dois EP´s lançados em 2014 e 2015, os Belgas Possession apresentam-nos agora a sua mais que esperada criação: Exorkizein. Uma explosão genial de Old School Death Metal com mortíferas estucadas do mais tradicional Black Metal.

Ao ouvido tudo isto vai fazer sentido, Sacerdotium dá-nos um “cheirinho” do que por aí vem. A crueza sonora deste álbum vai nos deixar com vontade de sangrar por mais.

O vocal “raivoso” e desumano de V. Viriakh é imenso assim como a garra da guitarra que nos cilindra sem pedir licença. Ouçam Infestation – Manifestation e sintam as minhas palavras. 

Neste Exorkizein nota-se que a parapsicologia e o culto têm vida própria. Nas melodias e no timbre das “entrelinhas” líricas conseguimos perceber isso de forma clara.

Take The Oath, eleva-nos a agonia e a obscuridade a níveis dementes, saímos desta viagem com vontade de “regar as nossas vidas com gasolina e entregar as cinzas a Lucifer”. Outro momento alto, Preacher's Death. A intenção desta malha é muito bem conseguida, os cinco elementos do Universo estão nestes últimos minutos de Exorkizein como que uma despedida à vida. As passagens melódicas são verdadeiros estágios emocionais.

Intenso, poderoso e híbrido. Exorkizein é curto na sua duração mas enorme na sua mensagem.

Nota: 7.8/10

Review por Ricardo Gonçalves

Formado em 2012, este quarteto de belgas conta já com uma demo de estreia, dois EP’s, um split e finalmente em 2017: o álbum de estreia chamado Exorkizein.

O disco começa com uma intro sinistra como se tivesse sido tirada de um filme do Bram Stoker, seguida de uma bateria e guitarras ritualísticas em “Sacerdotium”, como que a fazer jus ao nome da música. 

Na transição de uma poderosa “Beasts Of Prey”, para a sua sucessora “In Vain”, encontramos pelo meio um órgão sinistro a rematar com uma entrada calma e ritmada da bateria, seguido de um baixo com um tom tão negro como se tivesse sido tirado das profundezas do próprio Inferno.

Ao longo deste Exorkizein, podemos sentir um ambiente negro e até ritualístico, como se estivéssemos a testemunhar um ritual, porque é isso que este álbum é, um ritual. Desde uma bateria e guitarras com ritmos sombrios até à voz do sr. Viriakh a transbordar ódio e repulsa a cada letra e a cada nota que entoa.

Para fãs de Inquisition, dos primórdios de Satyricon e de Mayhem, recomendo vivamente este álbum.

Nota: 8/10

Review por Pedro Loureiro