• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Numa nova entrevista sobre a reedição do álbum "Master of Puppets", Lars Ulrich revelou factos musicais curiosos, mais concretamente sobre a faixa "Orion", que parece ter "nascido" do tema “Welcome Home (Sanitarium)”:

"A gravação de discos é uma tarefa muito prática para os Metallica. O que fazemos é ter um riff e outro riff,  e esses dois vão viver juntos. E depois haverá este riff e outros dois riffs , e então outra coisa viverá e são todas estas coisas diferentes que visitamos de certa forma.

"Então, a 'Battery' tornou-se numa música rápida. E então, ao longo de três meses, iremos trabalhar na 'Battery' uma vez por semana. E sempre que voltamos a ela, esperamos levá-la para outro nível, ou aperfeiçoamo-la ou o que quer que seja.

"A dada altura, sentas-te e dizes: 'Espera aí, a parte do meio na 'Battery' não soa tão bem na 'Battery', mas talvez se encaixasse na música número 4.'

"E então moves as partes. Eu acho que a génese da 'Orion' é de alguma maneira a parte do meio do baixo do Cliff Burton com as harmonias e aquelas melodias. E achámos que provavelmente poderia ser uma parte instrumental. E estava ali, presumo, aquele riff principal que está na primeira metade da música. E de alguma forma casámo-las ou o que quer que seja...

"É uma espécie de tentativa e erro e de apenas mover as coisas. E vais em frente com todas essas partes musicais até que se tornam músicas e sentes que já não as podes melhorar. [Risos]

"Chegas a um ponto em que sentes que já não as podes melhorar e depois são tão boas que vão parar ao disco ou parar ao lixo."

A versão "casada", intitulada "Only Thing", pode ser escutada em baixo.


Por: Bruno Porta Nova - 13 Dezembro 17