• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Após o lançamento de uma demo em 2016 e de um EP em 2017, os dinamarqueses trazem-nos o seu álbum de estreia este ano sob o estandarte da Blood Harvest.

Estes Taphos, pertencentes à mesma cena dinamarquesade Death Metal que Phrenelith e Undergang, dois projetos que lançaram no ano passado álbuns de alta  qualidade e bastante referenciados, mostram-nos neste disco uma clara progressão do som que vinham a conjurar desde a primeira demo. Inicialmente nessa demo denotava-se um som mais cru e thrashy remontando para bandas do Death Metal escandinavo dos inícios da década de 90, como Abhorrence ou até mesmo Necrophobic. No EP notou-se uma maior infusão de elementos de Black Metal, transformando o som em algo mais reminescente dos veteranos Sadistic Intent ou de Dead Congregation e a tentativa de alcançar um som mais épico que, de facto, foi concretizada em plenitude com o lançamento do “Come Ethereal Somberness”.

Com este álbum a banda conseguiu manter a agressividade que tinha já demonstrado nos lançamentos anteriores mas, ao mesmo tempo, construir faixas freneticamente épicas, repletas de ótimas leads de guitarra e riffs negros mas catchy, por vezes algo melodiosos, praticamente sem nunca baixar o ritmo mas nunca repetitivos. Taphos conseguiram construir uma fórmula perfeita para qualquer amante de Black e Death Metal ao não comprometer a destruição e velocidade dos seus riffs, sendo capazes de meticulosamente adicionar passagens mais épicas e tremendos solos de guitarra que dão dinamismo à música. O melhor exemplo disto será a faixa “Livores”, a última antes da interlude final, que começa com um riff pesadíssimo, que podia ser tirado de uma música de Immolation, mas que tem no meio a passagem mais épica de todo o disco, possuindo épicos e sinistros cantos, intercalados por melódicos mas bizarros solos de guitarra, relembrando os mexicanos The Chasm, mais grandiosos no seu som.

Os dinamarqueses conseguiram portanto o que será certamente um dos álbuns de referência do género para 2018, uma obra totalmente maníaca mas nunca atingindo a barbárie total, possuindo uma classe e um adorno raramente visto no Death Metal mais cavernoso.

Nota: 9/10

Review por Filipe Mendes