• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Total Pageviews

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































The Sword vão entrar num hiato

Corte quase fatal no futuro dos The Sword, uma vez que a banda texana anunciou há dias que fará uma pausa, embora tenha lançado ainda em março (...)

Hate Eternal lançam áudio de "Nothingness of Being"

A banda de death metal irá lançar o novo álbum, Upon Desolate Sands, a 26 de outubro através da Season Of Mist. Depois de desvendar (...)

Alterações no alinhamento do Festival Bardoada e Ajcoi

O Festival Bardoada e Ajcoi anunciou a substituição de duas das bandas previamente confirmadas. (...)

Marky Ramone em Portugal no próximo mês

O veterano Marky Ramone tem dois espectáculos marcados para o nosso país, que serão nada mais, nada menos, do que o warm up para o Lisbon Tattoo Rock Fest 2018. (...)

Behemoth lançam nova música "Wolves Ov Siberia"

"Wolves Ov Siberia", o novo vídeo de Behemoth, pode ser visto acima. A música faz parte do próximo álbum da banda, "I Loved You At Your Darkest", (...)


Muitas das cenas de Black Metal dos anos 90 ficaram eternizadas na história, tais como a norueguesa,sueca ou até mesmo a americana, mas outras, não menos ricas, mantiveram-se nas sombras. Tal é o caso da cena italiana da qual surgiram os já veteranos, Abhor.

Confesso, no entanto, que não era familiarizado com esta banda, sendo este album o primeiro contacto que tive com o projeto, não podendo, portanto, fazer um paralelo com os registos anteriores. Todavia, tendo sido lançado sob o selo da Iron Bonehead Productions, só poderia ser material de qualidade.

Ora, sendo este o sétimo álbum desta banda, formada em 1995, nota-se neste registo uma grande maturidade. Com um som bastante próximo de um casamento entre as lendas do Black Metal italian, Mortuary Drape, e os austríacos Abigor, esta banda apresenta-nos um álbum sem rodeios; nada de intros ou interludes, apenas riffs atrás de riffs, vocais demoníacos e ocultismos de remotos eons, em honra dos velhos dias.

Este álbum vinga, de facto, pelo trabalho na guitarra. Os riffs são catchy, viciosos mas perversos. Para quem está à procura de tremolo picking incessante, blast beats, ou também algo mais inovador, este não será o álbum certo, mas para quem aprecia Black Metal old-school, com algumas reminescências da 1st Wave, diga-se com semelhanças com bandas como Master's Hammer, Samael ou Root, este álbum irá sem dúvida agradar.

Este trabalho, como disse, exímio no departamento da guitarra ritmo, com ótimas variações de tempo e malhas sempre cativantes, é muito bem complementado pelas teclas que, de facto, adicionam alguma atmosfera ao som, tornam-no sem dúvida ritualesco e austero e têm também espaço para brilhar, especialmente na quarta faixa, "Demons Forged from the Smoke", um dos momentos altos deste lançamento.

Não se pode, o entanto, menosprezar o trabalho na bateria que acompanha na perfeição as mudanças de ritmo e os riffs, na sua maioria mid-tempo, adicionante pontualmente alguns floreados mais técnicos muito interessantes. Também os vocais são excelentes, diabólicas invocações negras e bastante dinâmicos, com um ótimo dualismo nos momentos em que surgem os "backing vocals". Por fim, o baixo, apesar de se limitar a acompanhar a guitarra na maior parte do álbum (tirando uma boa lead na última faixa), contribui ao acrescentar densidade ao som deste grupo, estando sempre presente ao longo do álbum com um som que apresenta até semelhanças com o baixo de Autopsy ou do primeiro álbum de Death, "Scream Bloody Gore". Um bom exemplo disto é a terceira faixa, "Engraved Formulas", a minha preferida deste registo.

Nota: 9/10

Review por Filipe Mendes