• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Reviews Mais Recentes

Uada - Cult of the Dying Sun


Occultum - In Nomine Rex Inferni


Monolithe - Nebula Septem


Morag Tong - Last Knell of Om


Haunted - Dayburner


Djevel - Blant Svarte Graner


Raw Decimating Brutality - Era Matarruana


Czort - Czarna Ewangelia


Kinetik - Critical Fallout


Dopethrone - Transcanadian Anger


Abhor - Occulta ReligiO


Refuge - Solitary Men


Sevendust - All I See Is War


Black Fast - Spectre of Ruin


Sleep - The Sciences


Tomb Mold - Manor of Infinite Forms


Taphos - Come Ethereal Somberness


Wrath Sins - The Awakening


Judas Priest - Firepower


Bleeding Through - Love Will Kill All


Ihsahn - Àmr


Alkaloid - Liquid Anatomy


Filii Nigrantium Infernalium - "Fellatrix


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Alcest revelam detalhes sobre novo álbum

Depois de um longo e intenso período de trabalho no Drudenhaus Studio, os Alcest anunciaram o término das gravações do seu sexto registo. (...)

Korn lançam novo álbum em setembro e divulgam novo single

Os Korn preparam-se para lançar o seu novo álbum, "The Nothing", no dia 13 de setembro, através da Roadrunner/Elektra

Killswitch Engage lançam novo single

Os Killswitch Engage continuam a antecipar o seu novo álbum. Para o efeito, a banda divulgou agora o primeiro single do mesmo, "Unleashed", que pode ser ouvido (...)

Testament - Novo álbum será lançado no princípio do próximo ano

O vocalista Chuck Billy e o guitarrista Eric Peterson revelaram há dias, no festival francês Hellfest, que gravaram todas as faixas para o próximo álbum (...)

Possessed, Burn Damage @ RCA Club, Lisboa – 18Jun2019

Quando eu era um jovem apreciador de metal, nos finais da década de 80, Portugal era um deserto no que toca a concertos de sons mais pesados, e quando havia algum, por exemplo no mítico Pavilhão do Dramático de Cascais, (...)


O mais recente álbum dos Sun 0))) apresenta o duo de Stephen O’Mailley e Greg Anderson reforçado pelo teclista T.O.S. e o baixista Tim Midyett, assim como Hildur Guðnadóttir noutros instrumentos, incluindo a voz e halldorophone; quebrando a habitual formação de duo complementada com músicos convidados em temas pontuais. 

No entanto, essa diferença de formação não se nota de forma imediata no tema de abertura “Between Sleipnir’s Breaths” que mantém o drone de guitarras durante quatro minutos e meio antes de entrar a voz de Hildur Guðnadóttir numa breve récita oprimida pela parede de som distorcido. Com efeito, esta combinação de sonoridades parece invocar um filme de terror, onde uma prece é invocada num espaço onde está rodeada de um ambiente ameaçador (cada verso ao terminar tem como resposta um som cortante de guitarra distorcida como que uma resposta da escuridão face à luz trazida pela voz).

Com “Troubled Air”, os teclados começam a evidenciar (nomeadamente o órgão tocado por Anthony Pateras), assim como os apontamentos do instrumento de percussão, crotales (cortesia do baixista Tim Midyett). As camadas de som distorcido de guitarras vão sendo “furadas” por estes instrumentos, pontualmente, mas continuam a ser o ponto central do tema.

Ao terceiro tema, “Aurora”, cujo início parece invocar o nascer do sol (o titulo é deveras adequado), sendo que a opressão sonora se mantém, apesar da luz refletida no início. O último e mais longo tema, “Novae”, apresenta-se como um diálogo entre as duas guitarras em que parecem trocar riffs, um diálogo que absorve e prende a atenção do ouvinte ao longo da sua duração, sendo que o violoncelo de Hildur Guðnadóttir surge como que de surpresa mais para o final do tema.

Ao final de pouco mais de uma hora, “Life Metal” é um disco denso e bem conseguido que, apesar do drone repetitivo ser invocativo da sonoridade minimal repetitiva de Phillip Glass ou do drone rock dos Earth, mantém intacta a assinatura sonora dos Sunn O))). Trata-se de um disco coeso, mas denso, que requer várias audições para que se possa apreciar as suas nuances, nomeadamente ao nível de instrumentação. No contexto da discografia dos Sunn O))) recomenda-se como um dos seus pontos altos, e igualmente, mais acessíveis a novos ouvintes que ainda não conheçam o trabalho desta banda.

Nota: 7/10

Review por Raúl Avelar