• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Os Tsjuder até podem ser uma banda relativamente recente em termos discográficos (o primeiro álbum "Kill For Satan" é de 2000), mas cada trabalho seu parece que é saído do início da década de noventa. "Anitiliv", o quinto álbum, é apenas mais um exemplo disso mesmo. "Kaos" explode nas colunas e solta uma geada escandinava à nossa volta que nos faz sentir como se fossemos transportados no espaço e no tempo. Tecnicamente não há nada de extraordinário com a dita faixa, mas o ambiente, aquele difícil de recriar, esse é perfeito. Aliás, como já é apanágio destes noruegueses.

Podem até não ser um dos nomes citados quando se fala de black metal clássico, mas sem dúvida que é um dos mais fiáveis. E como o black metal trve não significa propriamente blastbeats com produção manhosa, temos oito faixas dinâmicas que tanto nos remete para o tremolo picking furioso como para os momentos mais compassados e até com, benzam-se, groove - a épica "Krater" é um excelente exemplo. Por outro lado, a produção é cristalina e evidencia todo o poderio sonoro que advém do power trio norueguês. Apesar da qualidade ser constante na sua discografia, é fácil notar um aumento de qualidade em relação ao que está para trás, assumindo-se este "Anitiliv" como um dos momentos mais esclarecidos de toda a sua carreira.

Todo o álbum é coeso não sendo possível assinalar qualquer destaque, pelo que será aconselhável ouvir do início ao fim e repetir a dose várias vezes. É o tipo de álbum em que entra à primeira, sem qualquer dificuldade, mas que a cada audição é possível sempre capturar coisas diferentes, estados de espírito e pormenores diferentes. Para quem é fã da segunda vaga de black metal e está cansado da experimentação que o estilo tem vindo a sofrer nos últimos tempos, tem aqui o melhor dos antídotos: "Antiliv". Qualquer uma destas faixas é comprovativo disso mesmo.


Nota: 9/10


Review por Fernando Ferreira