• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Se a música pudesse ser comparada ao cinema, dir-se-ia que este trabalho auto-intitulado seria o equivalente ao “Exorcista” que levou pessoas a vomitar e a abandonar as salas de cinema, não exactamente por esta ordem. Muito tempo já passou desde então e o mundo está já imune e insensível a tais sensações, mas aquele desconforto clássico ainda está presente e certamente os amantes do cinema de horror reconhecerão a sua qualidade. O mesmo se pode dizer de “Apparatus”. O mundo poderá já ter experienciado coisas bem mais extremas que o que se pode ouvir aqui, no entanto, há por aqui toda uma aura de medo, claustrofobia e uma vasta panóplia de sentimentos desagradáveis que fará com que seja um álbum a tomar em conta por todos os que gostam deste tipo de sensações.

A grande arma para atingir esse desconforto também não é nova para ninguém. A temida e por vezes mal usada dissonância. E ela surge aqui feia e suja e completamente desagradável. Normalmente, ou pelo menos ultimamente, estamos habituados a ver (ou a ouvir) coisas destas associadas ao black metal, mas aqui a dissonância surge como esteticamente próxima do death metal embora esteja quase no limiar do não interessar que raio de estilo se trata. É extremo, sem qualquer dúvida. Blastbeats com fartura surgem-nos tão depressa como momentos compassados, mas mesmo com esta dinâmica, há uma linha condutora que se mantém inalterada ao longo do álbum.

Este não é mesmo um álbum fácil de ouvir, e nessas raras ocasiões em que nos daremos ao luxo de gastar energia a ouvi-lo, o mesmo vai provocar uma reviravolta no nosso dia. O sol até pode estar a brilhar até então, mas é certinho que assim que “Sermon I” comece a ecoar que o mesmo vai desaparecer e vai parecer tudo negro. As plantas vão morrer, os animais vão apodrecer. É a ausência de vida, é a morte encarnada, a entropia manifestada. A anti-vida. E parecendo que não, este é um elogio, talvez o maior porque é difícil conseguir atingir tal intensidade. O pessoal desta banda deve ser tipo baratas, devem conseguir suportar a uma guerra nuclear. Quem conseguir ensaiar estas músicas mais do que uma vez por semana e mesmo assim sobreviver, poderá suportar um holocausto nuclear.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira