• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Há muitos mistérios insondáveis no Universo. É possível viajar através de buracos negros? Será que alguma vez vamos conseguir com que as corporações que dominam o mundo não destruam o nosso planeta em busca de lucro? Haverá algum governo que lute pelos interesses do povo? O que raio significa “Rose’n”? Embora sejam dúvida que nos inquietam, também já aprendemos que é melhor não lhes dar muita importância. Neste caso concreto, mesmo que não saibamos o que significa “Rose’n”, sabemos que é uma banda de hard’n’heavy alemão que apesar de uma já longa existência, apenas agora chega ao seu primeiro álbum.

Tudo em “Wake Up” aponta para uma outra época temporal  que não esta. Desde a capa ingenuamente ternurenta e horrível ao mesmo tempo, até à estrutura de cada uma das músicas aqui apresentadas. Segundo o comunicado de imprensa que a Pure Steel emitiu sobre este trabalho, a editora/agência de promoção tenta ajudar bandas que ainda não tenham encontrado editora e os Rose’n que já tem uma carreira de trinta anos, ainda que intermitente, e uma longa experiência no que diz respeito a tocar ao vivo, tendo conseguido criar algum nome na cena local. O que nos diz que esta terá sido uma banda que nunca conseguiu, seja que por motivos forem, rasgar para uma carreira mais sólida e profissional.

Poderíamos ser insensível e pegar no facto da sua inexperiência no que aos álbuns diz respeito e de apresentarem agora um trabalho que deveriam ter apresentado quinze anos atrás para os deitar abaixo por completo. A verdade é que sendo produzido pela própria banda e de no geral se tratar de um trabalho competente ainda que não conseguindo apresentar rasgos de brilhantismos (ainda que com alguns momentos inspirados como a excelente “Take Me To The Top” ) impede que o façamos. Dá-se mais valor a uma banda como estas e a um lançamento como estes do que propriamente a qualquer jovem grupo que queiram apanhar a moda das 6:00h, apresentando algo que já estamos cansados de ouvir. Trata-se de um trabalho com as suas limitações mas acima de tudo, honesto. E isso, nos dias que correm, tem muito valor.


Nota: 6.8/10

Review por Fernando Ferreira