• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Single composto por três faixas do duo norte-americano Helleborus composto pelos dois irmãos Wyatt e Jerred Houseman. O primeiro está encarregue da música e letras enquanto o segundo da produção e todos os instrumentos. Vindos dos Execration, uma banda de death metal brutal, os irmãos resolveram enveredar pelo black metal melódico (eles que também já tinham os Akhenaten, que também usufrui de umas blackices) e os resultados até não foram maus de todo. Acabam por soar até um pouco nostálgicos, como algo saído da Grécia uns quinze ou vinte anos atrás.

A produção é impecável e tudo soa bem mas (e há sempre um "mas")... falta algo. "Coils" foca-se na criação do ambiente, com os teclados e bateria em modo pedal duplo mas falta-lhe um gancho que neste caso até convinha ser melodico. A espécie de refrão até se cola à cabeça, mas não chega para convencer. O tema título já é mais agressivo embora use a mesma fórmula e sofra do mesmo mal. A terceira faixa, "The Carnal Sabbath", que por acaso até é o título do álbum de estreia da banda) é demasiado longa para o seu próprio bem. Se ela conseguisse condensar toda a qualidade do tema em quatro minutos, seria sem dúvida o melhor do grupo. Quando o tema de quase dez minutos só começa a empolgar a partir dos oito, bem, algo se passa.

É um single interessante e um bom aperitivo, mas com tudo aquilo que já ouvimos dentro do género, é preciso algo mais para marcar a diferença.


Nota: 6/10

Review por Fernando Ferreira