• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Ao ver o título, o amigo leitor provavelmente estará a pensar - "pronto, lá vem este fazer comparações parvas com os Rammstein só por causa de cantarem em alemão". E não será por acaso que pensam algo assim, porque é realmente algo que acontece algumas vezes, sempre que surge uma banda alemã a cantar em alemão. Neste caso, teremos que resistir a essa tentação de seguir pelo facilitismo e até somos ajudados porque os Unherz nem andam muito pelas sonoridades electrónicas e baseiam o seu som mais no rock/hard'n'heavy propriamente dito.

O tema título que abre o trabalho é um excelente exemplo em como o ponto forte da banda é mesmo a melodia e os refrões pegajosos. Sim, cantam em alemão e têm refrões se colam aos ouvidos e à cabeça por consequência. Só por isso já merecem muito mérito. Diz o comunicado de imprensa que a banda focou nestas músicas poderosas críticas à indústria da música, ao cada vez mais crescente Estado de vigilância e a questões da vida em geral. Teremos que acreditar porque não conseguimos perceber, como seria de prever, já que o alemão não é o nosso forte, mas colocando de parte essa questão, a emotividade das músicas estão bem presentes.

O que também está bem presente é o groove e as melodias vencedoras. Mesmo para quem não aprecia música cantada em alemão, e gosta de hard rock, não terá como negar que este trabalho está realmente muito acima da média. Talvez a linguagem seja um handicap e esteja a reter a banda, impedindo-a de alcançar voos mais altos, mas a partir do momento em que a mesma faz o que faz com dedicação e que isso mesmo se nota no produto final, não há mais nada a assinalar. Um álbum para ouvir com prazer, deixando de parte o preconceito.


Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira