• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Os Varg (não confundir com as bandas que tocam black metal) não são um dos nomes óbvios do metal extremo alemão, apesar de ser uma banda que conta já com pelo menos dez anos de carreira. Este “Das Ende Aller Lügen / The End Of All Lies” é o seu quinto álbum de originais e mostra a banda na sua mistura muito própria entre o death metal mais moderno e melódico e uns certos tiques típicos de black metal (como a abordagem vocal) e de folk (também na voz, desta feita nas melodias de alguns refrões) faz com que seja uma sonoridade interessante de se ouvir embora também tenha uma certa dificuldade em se conseguir fixar alguma faixa em específico.

Existem alguns momentos que numa primeira audição se podem chegar à frente na questão da identificação.  Temos os coros e as passagens meio folk metal da “Streyfzug”, os ritmos cheios de groove e bem modernaços da “Achtung” que até não destoam do som da banda e a melodia da “Totentanz” acentuada pela voz feminina, são três bons exemplos daquilo que podemos encontrar neste trabalho que pelo título, como poderão ter reparado, está disponível em duas línguas diferentes. O alemão da língua natal e o inglês, mais abrangente e unificador. É um pouco difícil de dizer qual das versões é a melhor, até porque instrumentalmente, nada muda. É um pouco como avaliar o “Brasil” e o “Brazil” dos Ratos de Porão. Ambos têm as suas vantagens e as suas vantagens, embora seja a edição nacional a que tem mais força.

Aqui acaba por ser um pouco isso também, embora existam algumas faixas que se mantém no seu dialecto original. Se o inglês nos é mais natural aos ouvidos, em termos musicais e de forma surpreendente, é a versão alemã que acaba por soar mais natural, embora seja óbvio que a introdução “Der Große Diktator” soe bem melhor na soar bem melhor na sua versão original em inglês “The Great Dictator” já que se trata de um trecho, o mais marcante do discurso final de Charlie Chaplin no clássico intemporal do cinema “O Grande Ditador”. As duas versões tem as suas vantagens mas nenhuma consegue fazer com que este trabalho seja inesquecível. Ainda assim, um álbum agradável.


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira