• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Por vezes pensamos que o pessoal que está a descrever e a rotular bandas deve ter problemas auditivos. No Metal Archives, os Borderwars estão descritos como groove metal. Ora não peguemos já na descrição que apesar de ajudar a ter uma ideia do que se trata em termos sonoros, acaba por não ser propriamente inteligente - é na verdade preguiçosa - e vamos nos focar no som que os norte-americanos debitam nesta sua estreia. Com uma intro instrumento de excelente bom gosto na forma de "Peaceless", temos uma furiosa "Built" que se segue colocando a fasquia da intensidade lá em cima.

Se o que se pode ouvir nestas duas primeiras faixas é groove metal, então andamos todos enganados há muito tempo já que para nós, o que temos aqui é simplesmente thrash metal moderno. Com groove é certo, mas também violento, furioso e com bons pormenores ao nível da guitarra solo, portanto é parvo rotular uma banda por uma das características do seu som que nem é a mais proeminente, pelo menos não o é durante todo o disco. Temos aqui portanto uma boa mistura entre a escola mais clássica e a aquela mais próxima de nós em termos cronológicos e esta junção entre as duas é quase perfeita já que não existem momentos mortos.

Lançado de forma independente, este é um álbum que todos os fãs de thrash não deixarão de apreciar e uma estreia segura num estilo que já está sobrepovoado mas que continua a ter muito público, principalmente quando a qualidade é deste calibre. Variado, dinâmico, bruto e com certos pormenores que nos ficam gravados, principalmente quando a melodia toma conta ou se intercala com a brutalidade - como na "Downfall". Uma boa apresentação e um bom nome a reter, com capacidade para evoluir e nos mostrar mais e melhor. Pelo menos do nosso lado, ficámos e estamos muito interessados nisso.


Nota: 8/10

Review por Fernando Ferreira