• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Os primeiros momentos de "Inert Insanity", o primeiro tema deste "Human Wisdom" remete-nos para algo meio djent, meio death metal técnico. Quando a voz melódica e meio operática de Dysdemona, fica-se meio desorientado. Olha-se para os lados, verifica-se se o telemóvel está desligado ou se o vizinho do lado não está a ouvir metal gótico. Não, não é engano, é mesmo a junção de duas coisas que não têm nada a ver uma com a outra. A parte engraçada é que em boa parte do tempo resulta. Resulta e bem. Confessamos que em alguns momentos da já citada primeira música, parece algo desconjuntada, mas nessa mesma música, quando resulta, resulta em pleno.

Temos também a adição de vozes guturais que dão aquele toque ainda mais pesado mas não seria necessário, já que o peso instrumental é de tal ordem que parece que temos um conjunto de bigornas a baterem-nos na cabeça. E isto faz levar-nos aquele ponto perigoso: o meio. É death metal técnico/djent/whatever pelas guitarras frenéticas, bateria exuberante, voz gutural e baixo bem grave e é metal gótico porque a dita menina tem um tom que nos remete para os After Forever ou, com esforço, para os Epica, o que quer dizer que provavelmente não agradará nem uns nem outros.

Problema deles, porque isto é mesmo bom.

Longe dos clichês do metal gótico, a banda consegue ter um álbum interessante do início ao fim, cuja única exigência é ter a mente aberta para receber bem toda esta extremidade e esta melodia. No entanto, o melhor nem é mesmo esta dicotomia. O melhor é ver como isto resulta em músicas complexas que nos desafiam e que crescem cá dentro a cada audição. É o primeiro álbum da banda e existe muito espaço para evoluir, e até podemos arriscar previsões em como se continuarem neste caminho chegam depressa a um beco sem saída, no entanto, o que é importante salientar é que este álbum surpreende e hoje em dia isso acontecer não é fácil. Só por isso tem a nossa apreciação.


Nota: 8.2/10


Review por Fernando Ferreira