• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Este não será propriamente o sítio mais indicado para se falar do álbum auto-intitulado dos Idiot Glee. Não que não sejamos ecléticos, que até somos, mas porque dificilmente se poderá relacionar com o género que aqui falamos, e muito remotamente poderá ter a ver com o rock. O foco é mesmo aquela música da década de oitenta, chamada de nova vaga e que marcou um período da música popular. Não é um movimento que nos interesse particularmente, já que por essa altura andávamos bem entretidos com a NWOBHM ou com o thrash metal emergente dos E.U.A.. Ainda assim, não é motivo para colocarmos de parte estes Idiot Glee, pelo que vamos enfrentar o desafio de frente.

O início do álbum dá-se com um tema particularmente interessante. “Deep Warm Something” é experimental e não estaria desfasado de uma qualquer experiência sónica feita num álbum de noise/drone, pelo menos no seu início. Depois entra já no campo do que vem de seguida mas mesmo assim, extremamente interessante. Se analisássemos este projecto de forma supérflua diríamos que é o único momento interessante, mas tal não corresponde à verdade. Mesmo para quem tem alergia crónica em relação à cena musical onde este trabalho se insere, terá de admitir que mesmo não sendo algo que se ouviria todos os dias, a qualidade está presente.

Remonta-nos à pop da década de oitenta onde mesmo quem não gostava, acaba por ficar de alguma forma contagiado. Podemos parecer demasiado nostálgicos com isto mas a verdade é que já não se fazem músicas assim e por muito mau que fosse, estava a anos luz daquilo que a música pop nos consegue apresentar actualmente. Um tema como “I Don’t Feel Right” é de uma qualidade indescrítivel, enquanto o instrumental “Chinese New Year” flui calmamente como se fosse uma velho amigo de há muito. Não é um álbum perfeito, é certo e certos momentos irritam por serem foleiros e mesmo assim ficarem colados ao cérebro (como a “Evergreen Psycho”).

Indicado somente aos de espírito aberto (escancarado).


Nota: 7/10

Review por Fernando Ferreira