• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































System of a Down têm músicas novas

Afinal não há nenhum problema com os System of a Down. É Serj Tankian quem o afirma, numa entrevista recente concedida à Rolling Stone. Na verdade a banda tem músicas novas, (...)

Simbiose, Alien Squad, Dokuga atuam no Porto em fevereiro

Os nacionais Simbiose, Alien Squad e Dokuga vão tocar no Metalpoint (Porto), no dia 3 de fevereiro do próximo ano.(...)

Hourswill apresentam novo álbum na companhia dos Inner Blast, The Chapter e Scarmind

Os Hourswill apresentam ao vivo o seu mais recente álbum, "Harm Full Embrace", dia 13 de janeiro, no RCA Club em Lisboa.(...)

Kamelot lançam novo vídeo e revelam novidades para 2018

Os Kamelot disponibilizaram o novo vídeo do tema "Under Grey Skies", que conta com a participação da vocalista dos Delain, Charlotte Wessels.(...)

Graveyard a gravar novo álbum

Os suecos Graveyard encontram-se nos Park Studios, em Estocolmo, a gravar o seu próximo álbum de estúdio, sucessor de "Innocence and Decadence", lançado no ano 2015. (...)


Regresso do Doom. Apesar de não ser uma banda que tenha uma aclamação generalizada ou um sucesso esmagador, para nós, os October Tide representam na perfeição aquilo que é (ou deveria ser) o doom metal, sem desprezar as raízes do género que teve a sua génese em Black Sabbath. Para quem foi introduzido ao metal em meados de noventa, reconhecerá que os October Tide têm aquela sonoridade clássica do estilo mas sem serem também uma caricatura do passado. E é esse equilíbrio que faz com que esta banda continue a acertar em cheio, álbum após álbum, principalmente desde que voltaram para esta segunda encarnação.

E o que é que é necessário para se ter um bom álbum de doom, deste doom que tentámos descrever atrás? Emoção, toneladas de emoção. Mais do que técnica e brilhantismo instrumental, é necessário uma dose certa de emoção – porque se tiver também demasiada emoção e a coisa ficar lamechas, o peso perde-se e as coisas não soam tão efectivas como seriam desejáveis. E é precisamente o que temos aqui. O facto de se manterem as vozes guturais, é apenas parte desse peso –  faixas como “Nursed By The Cold” e “Perilous” fizeram bom uso também do pedal duplo, mesmo que por instantes.

Ao quinto álbum, os October Tide não são mais uma banda que se sustenta pelo passado e por ter sido a banda onde Jonas Renske participou para mandar uns urros. “Winged Waltz” apresentam-nos como uma das grandes propostas de doom metal da actualidade, que souberam transportar para o novo milénio o melhor que o género tem a oferecer. Desde a abertura hipnótica (no seu melhor estilo) de “Swarm”, até à épica “Coffins Of November”, está aqui um dos álbuns mais fortes e sólidos dos October Tide. Recomendado senão obrigatório mesmo.


Nota: 9.1/10

Review por Fernando Ferreira