• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


A Metal Imperium é uma entidade eclética e é por isso mesmo que não nos negamos a analisar trabalhos como este “Sees All Knows All” que serão logo à partida desafiantes, principalmente para quem se concentra apenas na música pesada. Isto é outra forma, mais dissimulada de dizer que “Sees All Knows All” não tem peso. Não nos termos sonoros em que poderíamos esperar, já que em termos de ambientes, existe, sim, um certo peso. E quem é Sonny Smith? Sonny Smith não é o que se chama de um músico normal. Para se ter uma ideia, o músico uma vez embarcou numa ideia louca que era de pedir a 100 artistas gráficos para fazerem capas para 100 capas de singles de bandas fictícias e depois ele pegou nessas capas fictícias e fez a música (lado A e B) para preencher as capas. De loucos, não? Genial, mas de loucos.

É um pouco isso que temos aqui, de uma forma ligeiramente diferente. Há alguns paralelos com a música que Boyd Rice tanto a solo como com a entidade NON, no entanto a abordagem de Sonny aproxima-se mais das raízes folk da música norte-americana misturando também música que não ficaria deslocada de um filme dramático da década de cinquenta, sempre com o amigo Sonny Smith a declamar prosa em registo de spoken word. Uma mistura que se revela algo difícil de ficar indiferente, chegando àquele ponto do ou se ama ou se odeia, sendo que o mais provável é odiar-se mesmo.

Não se pode dizer que seja um mau trabalho, porque dentro do seu segmento, a qualidade é inequívoca. O problema é mesmo o segmento em si, que não é, definitivamente, dos nosso favoritos e como tal torna-se difícil ser imparcial. Não será provavelmente a crítica esperada, nem tanto a que se merece, mas é a possível, a nota reflecte isso mesmo. Aconselhado para quem tem os horizontes mais que abertos. É necessário que estejam completamente escancarados!


Nota: 5/10

Review por Fernando Ferreira