• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


O início do tema “Dark Clouds Gather” até poderia enganar aqueles que não conhecem Lebensnacht, a one-man-band (mais ou menos já que na realidade, desde 2015, trata-se de um duo, juntando-se a Robert Brockmann, o habitual faz tudo, o baterista Martin “Lord Skull” Krell que tem aqui a sua estreia discográfica. Para quem conhece a banda, sabe exactamente o que esperar: black metal a pender para o melancólico e atmosférico e de produção podre.

Daí o início do dito primeiro tema poder enganar os mais incautos. Poderia apontar para algo mais atmosférico e ambiental, algo que a produção podre, principalmente no que diz respeito ao som da guitarra desfaz por imediato. Não é uma transição fácil mas depois da devida ambientação, sentimo-nos como peixe na água. Independentemente da sua duração, os temas são por norma épicos e têm todos uma atmosfera muito própria, e conjugam todos muito bem entre si.

Assim, tanto um tema de três minutos como “The End Is Near” como um como “Into Cosmic Eternity” de sete minutos têm um forte feeling épico e atmosférico que nos transmitem exactamente as sensações atmosféricas que esperamos que um trabalho dos Lebensnacht nos transmita. Com todas as transformações que o black metal tem passado, é bom ver que não é necessário grandes invenções para juntar melodia à negritude vigente, uma fórmula que é tudo menos nova mas que resulta quase sempre bem. Este é um dos casos positivos.


Nota: 8.3/10

Review por Fernando Ferreira