• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Total Pageviews

Reviews Mais Recentes


Amorphis - Queen of Time


Ghost - Prequelle


Angelus Apatrida - Cabaret de la Guillotine


Bleed From Within - Era


Painted Black - Raging Light


Necrobode - Metal Negro da Morte


Pestilence - Hadeon


Tortharry - Sinister Species


Inframonolithium - Mysterium


Somali Yacht Club - The Sea


Dallian - Automata


Candidata-te

A Metal Imperium encontra-se a recrutar colaboradores para redação de notícias, reviews de álbuns ou entrevistas a bandas.

Quem quiser fazer parte desta equipa poderá candidatar-se contactando-nos por email: metalimperium@gmail.com



Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Ghost estreiam duas novas músicas ao vivo

Os Ghost fizeram um inicio "oficioso" da sua próxima digressão mundial no "The Roxy", em Hollywood, Los Angeles, e presentearam os fãs que(...)

Roy Khan confessa que sair dos Kamelot foi a "melhor decisão" que alguma vez tomou

Roy Sætre Khantatat, conhecido como Roy Khan, ou mais conhecido como o antigo vocalista dos Kamelot, falou à italiana SpazioRock (...)

Epica lançam vídeo para “Universal Love Squad”

Os holandeses lançaram recentemente o vídeo para a canção “Universal Love Squad”, sendo possível visualizar o mesmo (...)

Morbid Angel disponibilizam novo vídeo

A banda de death metal Morbid Angel divulgou recentemente um novo vídeo para o tema "Garden Of Disdain", pertencente ao mais recente álbum, "Kingdoms Disdained". (...)

Alice In Chains lançam vídeo para novo single

"The One You Know" é o novo single dos Alice In Chains, que pode ser ouvido no vídeo acima. A faixa faz parte do próximo álbum da banda, (...)


Os Wormfood são uma entidade estranha. Se fossemos norte-americanos diríamos simplesmente depois da frase anterior “são franceses” mas isso não é desculpa. O som assenta numa mescla entre o gótico, o esquisito e o black metal. Até parece um filme de western do Sérgio Leone, mas não trata-se mesmo de uma hora de metal extravagante que poderá desafiar a paciência daqueles que gostam de coisas mais directas. No entanto, se houver um pouco de paciência, no final talvez se consiga apreciar – com insistência, é certo – “L’Envers”.

A sonoridade do francês, para já, tem o seu quê de macabro, o que neste contexto, encaixa como uma luva, que faz com que uma faixa em spoken word – curiosamente a escolhida para servir de intro – soe mística, tão mística como se tivesse instrumentos a entoar mantras para hipnotizar o ouvinte. No entanto, aparecem depois coisas como “Gone On The Hoist (G.O.T.H.)”, que soa tão diferente que mais parece uma cover de uma qualquer banda clássica de metal gótico. Não é de estranhar que tenha sido escolhida para avanço ao novo trabalho.

É um trabalho de audição exigente e de interiorização difícil. A forma como termina também não é propriamente regular, já que “Poisonne” parece que exige que se siga mais qualquer coisa. E é esse o espírito nas primeiras audições que vinga. Parece que falta qualquer coisa, parece que ficámos à espera de qualquer coisa. Intrigante, exigente e recompensador quando finalmente largamos a resistência e nos deixamos embalar na esquisitice maravilhosa de temas como “Serviteur Du Roi”, “Collectionneur De Poupées” e “Géhenne”. É uma viagem surpreendente. É preciso é paciência.

Nota: 7.5/10

Review por Fernando Ferreira