• Facebook
  • Myspace
  • Twitter
  • Google+

Reviews Mais Recentes


Rasgo - Ecos da Selva Urbana


Terror Empire - Obscurity Rising


Painted Black - Raging Light


Wolves in the Throne Room - Thrice Woven


Celeste - Infidèle(s)


Moonspell - 1755


Battle Dagorath - II - Frozen Light of Eternal Darkness


Kalmankantaja - Routamaa


Archspire - Relentless Mutation


Tod Huetet Uebel - N.A.D.A


Benthik Zone - Via Cosmicam ad Europam ab Gelid Inferis


Acherontas - Amarta अमर्त (Formulas of Reptilian Unification Part II)


Progenie Terrestre Pura - oltreLuna


Vita Imana - El M4l


Overkill - The Grinding Wheel


Time Lurker - Time Lurker


Warbringer - Woe to the Vanquished



Akercocke - Renaissance in Extremis


Neige et Noirceur - Verglapolis


Process Of Guilt - Black Earth


Dephosphorus - Impossible Orbits


Samsara Blues Experiment - One With the Universe


Æther Realm - Tarot


Psygnosis - Neptune


Schammasch - The Maldoror Chants: Hermaphrodite


Altar of Betelgeuze - Among The Ruins


Nargaroth - Era of Threnody


Condor - Unstoppable Power


Holy Blood - Glory to the Heroes


The Flight of Sleipnir - Skadi


The Obsessed - Sacred


Necroblood - Collapse of the Human Race


Full of Hell - Trumpeting Ecstasy


Funeralium - Of Throes And Blight


Nightbringer - Terra Damnata


The Sarcophagus - Beyond This World's Illusion


Chaos Synopsis - Gods of Chaos


Farsot - Fail.Lure


Unearthly Trance - Stalking the Ghost


Daemon Forest - Dissonant Walk


The Ruins of Beverast - Exuvia


Novembers Doom - Hamartia


Funeral Tears - Beyond The Horizon



Summoner - Beyond the Realm of Light

Metal Imperium - Merchandise

.
Para encomendar, enviar email para: metalimperium@gmail.com

Concertos em Destaque

Tradutor

Entrevistas Mais Recentes



































Queens of the Stone Age confirmados no NOS Alive'18

Os Queens of the Stone Age foram confirmados para a próxima edição do NOS Alive, que vai ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho de 2018(...)

Under The Doom V anuncia um cancelamento e respetiva substituição

O cartaz do Under The Doom V, que vai ocorrer entre os dias 30 de Novembro e 2 de Novembro, acaba de sofrer uma ligeira alteração. Os franceses Funeraliumoi (...)

Corrosion Of Conformity lançam novo álbum em Janeiro

Os americanos Corrosion Of Conformity estão a preparar-se para lançar, a 12 de Janeiro, o seu novo álbum “No Cross No Crown”, pela Nuclear Blast Entertainment. (...)

SWR Barroselas Metalfest revela primeiras confirmações

O festival SWR Barroselas Metalfest anunciou hoje as primeiras confirmações para a edição do próximo ano. O evento, que vai ter lugar de 27 a 29 de Abril(...)

Graveyard em Portugal - Revelada banda de abertura

Como é sabido, os suecos Graveyard vão atuar na sala Lisboa Ao Vivo, já no próximo dia 25 de Novembro. Os portugueses(...)


M.I. - Acabaram de lançar o vosso quarto álbum de estúdio, "Land Animal", o primeiro para a InsideOutMusic/Sony. Como é que isso aconteceu?

Nos Bent Knee achamos que o crescimento lento é um crescimento verdadeiro. Assim, tentamos aprender com cada álbum que editamos, e melhoramos o nosso processo de gravação. Temos o privilégio de editar Land Animal pela InsideOut por causa desse constante processo. Cada tour ajuda a fortalecer e solidificar a nossa dinâmica, e cada sessão de escrita ajuda a expandir-nos enquanto banda. Eu acho que as pessoas da InsideOutMusic reconheceram que estamos sempre a dar o litro e viram o nosso potencial para fazer alguns ótimos álbuns.


M.I. - Vocês já tocaram algumas das novas músicas durante o tour deste ano. Qual foi a reação da plateia ao novo material? Alguma música favorita do público?

Estou muito animado para ver o que acontece agora que o álbum está realmente editado. Até agora tocámos apenas dois ou três singles, mas agora vamos tocar para um público que já ouviu o disco todo. Até agora, as pessoas ficaram entusiasmadas com os singles, particularmente com Holy Ghost, mas penso que as músicas devem ser entendidas com o disco todo em mente. Vamos ver!


M.I. - O ano passado foi bastante importante para a banda, com a abertura da tour americana de despedida dos The Dillinger Escape Plan e, em seguida, assinatura pela InsideOutMusic/Sony. Ainda se beliscam para perceber que não estão a sonhar?

No ano passado, muitos dos meus sonhos tornaram-se realidade, como a primeira parte de uma banda como Dillinger, e um tour pela Europa, e estou extremamente orgulhoso e inspirado. Na verdade, parece tudo muito real, porque, apesar de estarmos melhores que nunca, tem sido à nossa custa e não ficámos superestrelas da noite para o dia ainda.


M.I. - Bent Knee são diferentes de qualquer banda que já ouvi. Vocês são capazes de misturar uma quantidade tão grande de gêneros e influências nas músicas que às vezes é muito difícil descobrir o que ouvem e quais bandas são as principais influências ...

Sim, essa parece ser a ideia que estamos a passar. Honestamente, nunca pensamos explicitamente em misturar gêneros, mas sim tentar fazer música que todos nós gostamos. Somos um grupo bastante diversificado de pessoas em termos de personalidade e interesses musicais, por isso temos uma colagem única no nosso som. Estou feliz por ser diferente de qualquer banda que tenhas ouvido, isso é muito bom!


M.I. - O vídeo para "Land Animal explora o stress diário que temos que suportar e como às vezes podemos perder a noção do que é realmente importante nas nossas vidas. Como surgem os temas das vossas letras?

As letras são influenciadas pelas nossas vidas diárias e observações. Nós tendemos a escrever sobre as coisas que nos preocupam de alguma forma, por isso em Land Animal há músicas sobre mudanças climáticas, racismo, depressão e desconexão. As letras da musica Land Animal apareceram num momento em que estávamos bastante preocupados com o futuro da banda e sentimos que não estávamos a chegar a lugar algum, apesar de termos trabalhado o mais arduamente possível.


M.I. - Li numa entrevista que a banda é uma espécie de coletivo democrático. Como é que isso acontece no processo de escrita e gravação?

Nos Bent Knee todos compartilhamos a mesma responsabilidade pela qualidade da música. Cada um de nós tem um papel diferente para cada música, mas no final as idéias de todos são reunidas. Para o processo de gravação, o nosso produtor Vince Welch tem a palavra final em decisões de produção e mistura, mas leva as idéias de todos muito a sério enquanto termina o álbum.


M.I. - O que podemos esperar em seguida para Bent Knee?

Estamos em tour pela América do Norte e depois iremos para a Europa no próximo ano. Estamos de volta à cave a escrever quando não estamos em tour, mas o foco principal é mostrar Land Animal para quem quiser ouvir!


Entrevista por Vasco Rodrigues